filosofia para os nossos tempos

philosophy for our times

“Nas artes também, a boa vida significa alguma coisa. Para o tipo de artista que pensa que arte deveria importar, ser profunda e linda, e faz o trabalho de converter as tragédias do mundo em procuradores para a amabilidade; o tipo de artista que pensa que a criatividade importa como fonte de inspiração para o criador e para o público; o tipo de artista que não ganha o Prêmio Turner ou aparece nos noticiários, ou quem, em um ato de mimetismo, não vende de volta aos super-ricos a sua ostentação como se fosse refinamento, ou age como se arte fosse uma questão de competição. Eu não sou crítico de arte, mas desconfio que o que é bom sobre o tipo certo de arte é o mesmo que o que é bom sobre a vida: fazer uma coisa melhor de algo cheio de falhas.”
Trecho extraído do artigo “”Sabedoria e a Boa Vida: uma Filosofia da Consciência” escrito pelo Dr. Ben Irvine, quem me convidou para ser a artista da primeira edição do Journal of Modern Wisdom. Aceitei com muito prazer, e recomendo a leitura pra quem questiona como a nossa filosofia de vida se transformou em uma vida sem filosofia.

“In the arts too, the good life means something. To the kind of artist who thinks art should matter, be profound or beautiful, and do the job of converting the world’s tragedies into proxies for loveliness; the kind of artist who thinks that creativity matters as a source of inspiration to the creator or the audience; the kind of artist who doesn’t win the Turner Prize or make the news, and who doesn’t mockingly sell the super-rich back their fripperies as fineries, or make out that art is all a matter of contest. I’m no art critic, but my hunch is that what is good about the right kind of art is the same as what is good about life: make something better out of something flawed.”
From the article “Wisdom and the Good Life: a Philosophy of Conscience” written by Dr. Ben Irvine who invited me to be the featured artist of the first edition of the Journal of Modern Wisdom. I have gladly accepted and strongly recommend the reading for those who question how our life’s philosophy turned into a life without philosophy.

2 pensamentos sobre “filosofia para os nossos tempos

  1. Pingback: journal of modern wisdom, volume II | thais beltrame

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s