coração quente (ou a arte de saber se surpreender)

warm heart (or the art of knowing how to be surprised)

Nessa semana um gatinho apareceu na praça em frente ao meu prédio, e passou o dia inteiro lá dando carinho pra qualquer passante que desse a chance. Quando anoiteceu acabei trazendo ele pra casa porque fiquei preocupada com alguém fazer mal à ele.
Como já tenho outro gato em casa pensei que seria melhor tentar doá-lo no dia seguinte. Pensei que o outro não aceitaria deixar de ser filho único e bateria nele e eu não teria tempo de cuidar porque estou tão ocupada, e comecei a catastrofizar e me preocupar com um monte de coisas que ainda nem existiam.
Mas eu não tive coragem de doá-lo e pra minha surpresa, em menos de quatro dias os dois já estavam dormindo juntos e brincando pela casa.
Essa coisa que aquece o coração por ser inesperado, é mais ou menos isso que eu sinto quando alguém pára pra prestar atenção no meu trabalho, e se conecta à ele. Quando isso acontece, muitas outras coisas inesperadas acontecem junto. E quando as preocupações e catastrofizações cedem lugar às surpresas, são essas pessoas e gatos e lugares e essas coisas que nem tem um nome específico que entram, e é isso o que realmente importa no final.

This past week a kitten showed up at the open square in front of my building, and spent all day there showing affection to any passer by who would give him the chance. When night came I ended up bringing him up here because I was worried someone might harm him.
Since I already own a cat I thought it would be best to try and give him away the next day. I thought the other cat wouldn’t accept not being the only son anymore and it would beat the other one and I wouldn’t have time to take care of him because I’m so busy, and started to catastrophize and worry about stuff that didn’t even exist.
But I didn’t have the heart to give him away and much to my surprise, in less than four days they were sleeping together and playing around the apartment.
That thing that warms the heart because it’s unexpected, that’s sort of what I feel when someone stops to pay attention to my artwork, and feel connected to it. When that happens, many unexpected things take place along with it. And when the concerns and catastrophizing give room to surprises, it’s these people andcats and places and things that don’t even have a specific name that come in, and that’s what really matters in the end.

ovo de avestruz

ovo de avestruz, fruto do inesperado.
ostrich egg, fruit of the unexpected.

7 pensamentos sobre “coração quente (ou a arte de saber se surpreender)

  1. >Você não esperava que os gatinhos ficassem amigos e que você adotasse mais esse. Mas no fundo, o inesperado pode ser visto também como o aflorar de desejos profundos. Os gatinhos só queriam um amigo e você só queria vê-los felizes. Quando a gente permite, o inesperado acontece.

  2. >thais, para variar estavamos fuçando o seu blog, prática usual na nossa busca por mais lindas obras, e nos deparamos com este belo ovo de avestruz, acompanhado de um lindo texto. muitas vezes o inesperado não é fruto do acaso, mas sim de um trabalho árduo, feito com o coração. continue firme… estaremos na sua próxima exposição e em várias outras.dos seus amigos e admiradores H&J

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s