tem, existe, é.

has, there is , it is

Eu juro que não sou dessas pessoas que ficam se prendendo ao passado, ou pensando demais em como as coisas teriam sido se tivessem acontecido de outro jeito. Mas vez ou outra é inevitável que a gente se encontre parado nesses lugares por quais já passamos nas nossas vidas, e onde a escolha foi determinante.
O que acontece com todas as outras coisas que abrimos mão? Aquilo que a gente ia fazer mas acabou nunca fazendo, aquela cidade que deixamos pra trás, aquele amigo que nunca mais pudemos encontrar. E se eu tivesse ficado lá, e se tivesse conhecido pessoas diferentes e tomado decisões diferentes?
Sempre achei que existisse algum lugar, independente de física quântica, que corre paralelo à nossa existência aqui, pra onde tudo isso vai, e todas essas coisas que não foram possíveis nesse tempo das nossas vidas, seguem seu próprio curso.
Li em algum livro da Margaret Atwood que ela achava a palavra “seria” fútil, porque ela não pertence a nada. E tem razão, porque não podemos viver por muito tempo naquilo que não existe aqui, no nosso tempo. Mas também concordo com Estamira, quando ela afirma no belíssimo documentário sobre ela, que “tudo que é imaginário tem, existe, é.”

I promise I’m not one of those people who get stuck in the past, or overthinking about how things would have been if only they would have happened in another way. But every once in a while is inevitable that we find ourselves standing on these places where we’ve already been through in our lives, and where choice was determining.
What happens to all those things which we have to let go? What we were going to do but didn’t, that city we left behind, that friend we could never meet again What if I had stayed there, met different people and made different decisions?
I’ve always thought there was a place, regardless of quantum physics, which runs parallel to our existence here, where all of those things go, and where all of those things which were not possible in this time of our lives run their own courses.I’ve read in one of Margaret Atwood’s books that she found the word “would” to be futile because it belongs to nothing. And she’s right, for we can’t live very long in that which doesn’t exist here, in our time. But I also agree with Estamira, when she affirms in the beautiful documentary about her that, that “everything imaginary has, there is , it is.”

5 pensamentos sobre “tem, existe, é.

  1. >Thais, você não só desenha como escreve muito bem. E ainda traz Estamira, essa pérola, me fazendo trazer Bispo do Rosário, Gentileza, Adelina Gomes, Fernando Diniz, etc.. Pra onde vai o que não foi? Talvez pra lá, onde vivemos a maior parte da existência, no imaginário.

  2. >Eu penso que escolhemos o que nos é possível, o que damos conta. Se não fiquei naquela cidade, é porque naquele momento eu só podia seguir adiante. Se deixei aquele amigo pra trás, é porque é o que dava conta de fazer naquele momento.O pior arrependimento é o que vem acompanhado do "e se…", não acha? Porque a resposta nunca saberemos e com isso só teremos angústia.Sempre passo por aqui. Adoro seus escritos, seus pensamentos, seus desenhos… saudades, querida!

  3. >Polly, as visitas e as saudades são mútuas! querida, não falo aqui de arrependimento, e falando nele você tem toda a razão. você que conhece um bom pedaço da história da minha vida sabe quantas cidades e amigos já deixei pra trás!mas a questão que me interessa aqui é pura e simplesmente o devaneio, como bem colocou você, catadora, que trouxe o nome de tantas pessoas lindas, denominadas loucas mas que no fundo sabemos da imensa sabedoria que elas tem e tiveram, e que simplesmente não cabem nesse mundo!um grande beijo pra vocês duas e obrigada por registrarem suas impressões :)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s