doce memória

sweet memory

Se realmente somos o acúmulo de tudo aquilo que vivemos e lembramos, o que dizer de uma pessoa que sofre de amnésia? Em um programa de rádio um neurocientista disse que a única memória intacta é justamente aquela que pertence à uma pessoa que sofre de amnésia.
Ou seja, cada vez que o resto de nós se lembra de alguma coisa que aconteceu no nosso passado, essa memória vai sendo modificada de acordo com o nosso humor, imaginação, e claro, conveniência. Então aquilo que realmente aconteceu vai pra sempre se perder, porque o simples ato de se lembrar já altera seu estado original.
Fiquei um pouco triste ao saber disso, mas por outro lado prefiro a interpretação que Luis Buñuel faz da memória em sua autobiografia “Meu último suspiro”:
“A memória é permanentemente invadida pela imaginação e pelo devaneio, e como existe uma tentação de acreditar no imaginário, acabamos por transformar nossa mentira em verdade. O que aliás só tem importância relativa, já que ambas são igualmente vividas e pessoais.”
If we really are the accumulation of everything we have lived and remember, what to say of a person suffering from amnesia? In a radio program a neuroscientist said that the only intact memory is justly so the one belonging to an amnesiac person.
Therefore, each time the rest of us remembers something that happened in our past, said memory will be modified according to our humor, imagination, and of course, convenience. So that which really happened will be lost forever, because the simple act of remembering will alter its original state.
I was a little bummed out to learn this, but on the other hand I prefer Luis Buñuel’s interpretation of memory, in his autobiography “My last sigh”:
“Memory is permanently invaded by imagination and reverie, and since there is temptation to believe in the imaginary, we end up transforming our lie in truth. Which, by the way, has only relative importance, once both are equally lived and personal.”


lembrando
remembering

5 pensamentos sobre “doce memória

  1. >apesar de tudo gosto daquele filme Amnesia por expor umas coisinhas peculiares dignas do pensamento do sr. Buñuel. o no mais, memória seria aquilo que oea indivíduo acredita que foi, tão evidente como a rlidade.

  2. >Muito interessante! Gosto da maneira que você escreve o que pensa *-*Acredito que não só a memória, mas o nosso mundo como um todo é criado conforme o que sentimos no momento em que nos damos conta da existência dele. Como se cada pensamento e sentimento moldasse o mundo a nosso modo naquele momento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s